Implantodontia | Arte Dente - Excelência em Tratamentos Estéticos Odontológicos

Implantodontia

Implantodontia

O que é?

É a especialidade odontológica que tem como o objetivo anexar na mandíbula ou maxila um implante feito de materiais aloplásticos que servirão de suporte para as próteses unitárias, parciais, removíveis ou próteses totais.

 

O que são implantes?

Os implantes são próteses fixas ou removíveis (overdenture), retidas em sua posição por pinos integrados ao osso. São pinos rosqueáveis de titânio que, após a sua instalação vão se unir ao osso, dando assim o suporte necessário para a confecção do trabalho protético. Podemos dizer que o Implante é a raiz dentária artificial para substituir a raiz dentária natural.

 

Como funciona?

Uma pequena peça confeccionada em titânio de altíssimo grau de pureza, chamada de Implante Dental Osseointegrado é colocada junto ao osso da mandíbula, onde deveria estar a raiz do dente natural, esse procedimento é feito a partir de uma pequena cirurgia de grande precisão e oferece resultados excelentes. Em seguida, é confeccionada uma coroa dental com a anatomia do dente, para depois ser fixada no implante. Os Implantes Dentais substituem os dentes perdidos, tais como: rochs, pontes ou dentaduras. Entre a fase de colocação do implante e confecção da coroa definitiva, o cliente usará uma coroa provisória para a manutenção do espaço e restauração da estética. A duração do implante, bem como da prótese no implante e da coroa dental, será a mesma de um dente natural, desde que não sejam submetidos a agressões e maus tratos.

 

Qual a importância desse procedimento para o paciente?

Através da implantodontia, é possível restaurar a autoestima do paciente que perdeu um ou mais dentes e melhorar sua qualidade de vida, possibilitando que execute de maneira simples e segura as atividades comuns do dia a dia, que envolvem a mastigação de alimentos, por exemplo, sem submeter o paciente a um tratamento longo e doloroso.

 

Por que realizar esse tratamento?

Para quem usa pontes móveis parciais, o implante pode ser usado para fazer uma prótese fixa. O implante pode ser utilizado ainda para pacientes que usam dentaduras. Nesse caso, o objetivo é melhorar a estabilidade da prótese. Após a colocação dos implantes, a pessoa pode levar uma vida normal como as que têm dentes naturais. Fora isso, é necessário manter uma boa higienização para não desenvolver doenças ao redor dos implantes. Não existe limite de idade: a partir da puberdade, qualquer pessoa pode receber implantes.

 

Como será feito o tratamento?

O protocolo de um sistema de implante envolve duas etapas distintas: 
A primeira é a cirúrgica, onde é colocado o implante no osso. A segunda é a etapa protética, momento em que é confeccionada uma prótese sobre o implante dentário.

 - Etapa cirúrgica: consiste na instalação dos implantes nos ossos maxilares. É indolor tanto no ato cirúrgico como no pós-operatório. Durante um período necessário de espera (6 meses), teremos a osteointegração (conexão rígida entre o tecido ósseo íntegro vivo e a superfície do implante), onde os implantes permanecem sepultos (dentro do osso) protegidos de cargas ou movimentações.

- Etapa protética: consiste na elaboração da prótese sobre os implantes. A fixação desta prótese a implantes é feita por meio de parafusos, permitindo assim sua retirada para manutenção, a qual é feita pelo dentista. Este parafuso fica no interior do dente e é recoberto por resina da cor do dente.


Existe contraindicação?


Em geral, existem contraindicações para pacientes que não controlaram as seguintes doenças:

- diabetes;

- tabagismo;

- tuberculose;

- doenças do sistema nervoso central;

- hipertonia dos músculos da mastigação;

- hipertensão;

- doenças do coração; 

- estomatite e outras doenças da cavidade oral.

Além disso, se a pessoa for identificada com inflamação de tecidos e gengiva, má higiene bucal e presença de cárie, principalmente próximo ao local pretendido para o tratamento, ela deve tratar antes de iniciar o processo.

 

Pessoas de qualquer idade podem receber implantes?

A partir de aproximadamente 16 anos (quando termina o desenvolvimento ósseo), qualquer pessoa pode receber um implante.

 

O que é implante de carga imediata?

O termo carga imediata pode ser definido como instalação de implantes osseo-integráveis em condições ideais à estabilidade primaria seguida de ativação protética (colocação dos dentes).

 

Posso fazer a prótese definitiva no mesmo dia da cirurgia?

Sim, em determinados casos. Trata-se do implante de carga imediata. Nestas situações as condições são favoráveis para a instalação da prótese, que é confeccionada no mesmo dia ou em poucos dias após cirurgia.

 

Existe o risco de rejeição?

Não! O implante dentário é feito com titânio, um material bio-compatível, portanto não é rejeitado pelo organismo. O que pode acontecer, em raros casos, é o insucesso por falha na união do implante com o osso.

 

Um implante que não deu certo pode ser refeito?

Modernamente, até implantes perdidos têm solução. As grandes companhias desenvolveram implantes com um diâmetro um pouco maior do que os normais, com o objetivo de, na eventualidade de mobilidade de um implante, poder substituí-lo por outro maior, conhecido como implante de reinserção. Como o sucesso dos implantes anda em torno de 95 %, os poucos casos de insucesso, que normalmente se manifestam nos primeiros meses após a colocação, o sucesso dos implantes, está chegando agora a 96, 97 até 98%. E isto faz da Implantodontia um procedimento cada vez mais seguro.

 

A falta de dentes pode me prejudicar?

Sim. A falta de um ou mais dentes leva a todo um desequilíbrio da mordida e da musculatura das regiões vizinhas, causando uma perda estética, com aspecto de envelhecimento, e principalmente causam problemas de mastigação e dores na região da articulação dos maxilares.

 

O tratamento com implante dentário é superior às próteses convencionais?

Sim! O implante oferece diversas vantagens em relação a qualquer outro tipo de tratamento para restabelecer o espaço do dente perdido, porém é importante que cada situação seja avaliada e discutida com um implantodontista porque a diversidade de casos impede uma regra geral.

 

O implante só é colocado após ter perdido o dente?

Não. Há situações que o dente é extraído e em seguida já é colocado o implante. Como em casos de fratura da raiz, em que o dente está comprometido. Além disso, o dentista pode também optar por extrair dentes que estão com mobilidade devido à doença periodontal e realizar o implante com uma antibioticoterapia prévia.

 

Quanto tempo devo esperar para fazer a cirurgia depois que perdi um dente?

Atualmente há algumas técnicas para a colocação imediata do implante na mesma sessão da extração do dente. Porém em alguns casos é necessário a enxertia óssea prévia.

 

O que é implante Zigomático, e quando deve ser feito?

O Implante Zigomático é uma alternativa para pacientes que não têm quantidade óssea suficiente para a instalação de Implantes “normais” na maxila (Arcada Superior). Ele busca sua ancoragem no osso Zigomático, que é o osso da maçã do rosto.

 

Dói muito para colocar os implantes?

Não. Todos os procedimentos são realizados sob efeito de anestésicos locais levando a total analgesia durante todo o procedimento. Durante o período pós cirúrgico, o paciente deve seguir as orientações do dentista tomando analgésicos e anti-inflamatórios a fim de minimizar o desconforto causado pelo trauma.

 

O que é enxerto ósseo?

Quando ocorre a perda de um dente, o osso que estava ao redor da raiz vai se perdendo gradativamente, em um processo chamado reabsorção óssea. Em casos que não há osso suficiente para fixação do implante, é necessário repor o osso perdido, através de cirurgias para a colocação do enxerto ósseo. Há diversas técnicas cirúrgicas e materiais utilizados no tratamento que vai depender da extensão e quantidade necessária. Os enxertos podem ser feitos previamente ou na mesma sessão da colocação do implante.

 

Mesmo não tendo osso suficiente é possível colocar um implante?

Hoje em dia, a quantidade de osso nem sempre é impeditiva para o tratamento com implantes dentários. Na grande maioria das vezes, é possível regenerar osso através de técnicas pouco invasivas e pouco dolorosas, utilizando-se materiais artificiais (osso artificial e membrana) ou osso da própria pessoa.

 

O paciente deve ficar desdentado durante o período de osseo-integração?

Não. Salvo em raras exceções, todos os pacientes receberão restaurações provisórias durante o período de osseo-integração, para que possam realizar suas atividades de convívio social.

 

Como é o pós-operatório?

Em cirurgias simples, de um ou dois implantes, o pós-operatório é nulo ou de pequena sensibilidade. Em cirurgias maiores, poderá haver pequena sensibilidade na região. Tomando-se a medicação analgésica e antiinflamatória prescrita pelo implantodontista, geralmente não há dor.

 

Qual a duração de uma cirurgia para colocação de implantes?

 A instalação de um implante demora cerca de 20 minutos, porém variar de acordo com a complexidade do caso, quantidade de implantes e a necessidade de procedimentos adicionais, como os enxertos.

Agende uma consulta